Rua Nove de Março 737 - Sala B - Centro
Ed. Turim - 89201-400 - Joinville - SC
contato@ancoraoffices.com.br

COMO CRIAR A PIZZARIA PERFEITA E ENCANTAR CLIENTES

Especialista mostra como se diferenciar da concorrência.

PIzzaria (Foto: Pixabay)

As pizzarias também estão se adequando a modelos de negócios mais enxutos e baratos

A pizza é uma das paixões dos brasileiros. Até por isso, vender as “redondas” é uma escolha comum entre os empreendedores. O mercado é concorrido, mas tem oportunidades trazidas pela tecnologia: o surgimento dos aplicativos de delivery aumentou a demanda pelas pizzarias. “Antes, os consumidores não tinham o costume de comer pizza na hora do almoço. Hoje, com os apps, já é comum pedir a qualquer hora”. O exemplo é de Karyna Muniz, consultora do Sebrae-SP e chef de cozinha.

Segundo Muniz, os aplicativos também ajudam as pizzarias a montar modelos de negócios mais enxutos e baratos.

Já há estabelecimentos que nascem essencialmente como delivery, o que abre a possibilidade de ter um um negócio em um local não tão nobre, reduzindo os custos com aluguel.

Os interessados em abrir uma pizzaria – ou expandir a sua –  podem ampliar seu conhecimento participando da Feira do Empreendedor 2019 Sebrae-SP. O evento, que ocorrerá entre 5 e 8 de outubro em São Paulo, terá uma área especialmente dedicada a este mercado. O espaço atenderá empreendedores que queiram aumentar sua competitividade, inovar nos cardápios, aprimorar o atendimento e faturar mais. 
Mas antecipando alguns dos ensinamentos da feira, Muniz preparou cinco dicas para abrir uma pizzaria de sucesso. Confira!

Defina um objetivo

“Qual será o meu modelo de negócio”. Para a consultora, essa é a primeira pergunta que o empreendedor deve ter em mente ao pensar em abrir um negócio neste mercado. Há diversos modelos de pizzaria, como à la carte, delivery (seja próprio ou em serviços como iFood e Rappi), rodízio e fast food. “Cada modelo tem um sistema de operação”, afirma Muniz. No caso do à la carte, por exemplo, há uma diferença de margem de lucro e produtos oferecidos se comparado com o fast food.

Para quem investe nos aplicativos de delivery, é preciso também estar atento – a qualidade do atendimento e se os produtos estão sendo anunciados de forma correta nas plataformas. “Com a alta demanda, geralmente, as pessoas não voltam para reclamar e já migram para os concorrentes.”

Entenda qual é o seu público-alvo

O cliente é uma peça fundamental na hora de montar um negócio. O empreendedor deve adequar seu restaurante de acordo com o comportamento e as preferências do seu público. “Se é uma pizzaria de bairro, seria bom apostar em um delivery. Mas se o empreendedor abre seu estabelecimento em um shopping, por exemplo, investir no formato de venda de pizzas em fatias é uma ideia interessante”, afirma a consultora.

O empreendedor que investe no modelo de fatias também acaba conquistando as pessoas que moram sozinhas e não querem comprar uma pizza de oito pedaços, de acordo com Muniz.

Monte uma boa estrutura

Para a consultora, ter uma boa estrutura é essencial para quem quer empreender no ramo da alimentação. É preciso pensar em que tipo de forno a pizza será aquecida e até mesmo em quais talheres e pratos serão disponibilizados. “A Vera Pizza Napoletana, por exemplo, requer um cuidado especial com a massa para ter a certificação da Associazione Verace Pizza Napoletana, (AVPN)”, diz, referindo-se a uma organização que reconhece “redondas” feitas de acordo com a tradição napolitana. 

Aposte em um diferencial

De acordo com a consultora, a pizza de abobrinha já está entre as mais vendidas nos estabelecimentos. Para ela, isso mostra que mercado já está buscando investir em opções que vão além das clássicas calabresa e mussarela. Há uma preocupação maior em atingir o público que busca produtos mais saudáveis, oferecendo opções inovadoras. “Um exemplo interessante que vi foi uma pizza inspirada na cultura nordestina”, diz. Além disso, a alimentação saudável ganha espaço. “Vale a pena apostar em opções com vegetais e farinhas orgânicas.”.

Há também apostas que chegam até ser inusitadas, como a borda de coxinha, que foge do tradicional, mas que pode conquistar os consumidores mais jovens. Para atingir as classes A e B, a tendência é vender pizzas individuais e com sabores sofisticados. 

Invista na experiência

Com o sucesso do delivery, tirar as pessoas de casa para comer é um grande desafio. No entanto, para a consultora isso é possível se o empreendedor investir em algumas estratégias. Entre elas, estão criar um espaço kids e distribuir materiais lúdicos para as crianças. “Essa é uma forma de deixar os pais mais à vontade no local”, afirma Muniz.