Rua Nove de Março 737 - Sala B - Centro
Ed. Turim - 89201-400 - Joinville - SC
[email protected]

Loja cresce ao oferecer produtos saudáveis e feira de orgânicos no mesmo local

por

Terra Madre agora inicia exapansão da marca através do francshising

 

Terra Madre

O motivo que levou a psicóloga Leila Oda a fundar a Terra Madre, empório especializado em produtos para alimentação equilibrada e bem-estar, foi ver seu pai adoecer e, mais tarde, falecer por conta de problemas causados pela má alimentação. “Meu pai, que tinha origem oriental, foi esportista até seus 30 anos de idade. Até então esbanjava saúde e vida. Depois dos 30 anos, ele descuidou da alimentação, largou o tatame e desenvolveu doenças típicas da má alimentação. Perdi meu pai quando ele estava com 54 anos de idade”, lamenta Leila.
Esses acontecimentos marcaram definitivamente a vida dela e despertaram o interesse grande pela mudança de hábitos. A partir daí, Leila começou a fazer tudo diferente no que se refere a alimentação em sua vida. A transformação começou a ser perceptível para todos que estavam a sua volta: filhos, amigos, colegas de trabalho e vizinhos. “Todos experimentaram os benefícios de uma alimentação saudável”, afirma.

E para ela que é psicóloga e trabalhou sempre no meio acadêmico, o desejo de empreender em um projeto como a Terra Madre começou a ficar forte em sua mente. A concretização da ideia aconteceu em 2014 com a abertura do empório na cidade de Goiânia. O resultado foi tão positivo que agora os planos são de expandir a marca por meio de franquias. A meta é terminar 2016 com 20 unidades, entre abertas e contratadas, o que vai envolver um investimento de cerca de R$ 4,8 milhões e gerar 80 empregos diretos.

Um dos fatores que contribuíram para a Terra Madre atingir resultados tão elevados de forma rápida é porque a marca preenche uma demanda de mercado ao oferecer, em um único local, produtos saudáveis, uma feirinha de orgânicos – que acontece semanalmente – e um espaço para conveniência com doces sem açúcar e salgados assados sem glúten e sem lactose. E tudo isso em um ambiente que combina clima de aconchego e inspira saúde.

Para chegar nesse conceito, Leda conta que simplesmente buscou construir algo que ela sempre quis e necessitou. “Percebi na correria do dia a dia que se encontrasse num só lugar todos esses produtos e serviços teria minha vida facilitada”, diz.

Como Leda é mãe de três filhos e ainda psicóloga, ela tinha que se dividir entre o cuidado com a casa e o trabalho. E, por isso, quando pensou na criação da Terra Madre não teve dúvidas de como funcionaria o negócio. A maior dificuldade enfrentada por Leda para criar a Terra Madre do jeito que ela planejou foi montar um mix de produtos de primeira qualidade e programar a logística da feira de orgânicos para atender ao público que geralmente é muito exigente.

Outro ponto que pediu atenção na fase de abertura do negócio foi o planejamento. Leda comenta que o público que consome alimentos saudáveis é bem informado e exigente, por isso trabalhou por pelo menos um ano para posicionar a marca corretamente, treinar a equipe e preparar a logística.

Para criar a ambientação da Terra Madre para que os clientes se sentissem estimulados a ter uma vida saudável, Leda conta que sempre foi apaixonada pelo ser humano em todos os seus aspectos: emocionais, hábitos e dificuldades de vida. Dessa forma, a marca nasceu com o DNA de prestar um serviço que traga mais vivacidade e felicidade às pessoas. “É muito gratificante poder levar saúde, qualidade de vida e bem-estar às pessoas”, destaca.

Outro aspecto que a Terra Madre está atenta é a inovação. Leda comenta que o mercado de alimentação saudável é muito competitivo e rápido e por isso é necessário estar sempre inovando e se superando em todos os aspectos.

A filosofia da empresa, segundo ela, prega a busca incessante por ser uma marca confiável, respeitável e que o consumidor sinta que faz parte dela. Isso, para ela, é o que motiva a marca a acompanhar e compreender os desejos dos consumidores como agentes ativos mais valiosos para a Terra Madre.

Com o foco no conceito de cuidado com o cliente que, de acordo com ela, é o diferencial da marca, a empresa escolheu expandir o negócio por meio de franquias e parcerias. Leda acredita que qualquer negócio não se constrói sozinho, é necessário ter parcerias, por isso ela diz que gosta de dividir o dia a dia com pessoas que abraçam a ideia e que querem levar um estilo de vida mais saudável e seus benefícios para mais pessoas. Pensando nisso, o perfil ideal de franqueado para a marca são pessoas que se identificam com o negócio e que desejam ter um know how testado.

O plano de expansão contempla todo o território nacional, porém as principais praças de interesse, nessa primeira fase de expansão, são as cidades pertencentes aos estados das regiões Centro-Oeste e Sudeste. Entre os primeiros alvos, o destaque é para as cidades de Goiânia, Rio de Janeiro e São Paulo.

Leda explica que a estratégia faz parte de um projeto de crescimento maior e bem planejado, para o qual a marca prevê 75 lojas em operação em cinco anos. “Desde o início da Terra Madre havia essa proposta de tornar a marca franqueável. Realizamos um trabalho sem atalhos e planejado para alcançarmos um padrão excelente de franquia”, enfatiza.

Com a entrada da Terra Madre no franchising, a expectativa é de que a marca alcance faturamento pelo menos três vezes maior, na comparação com este ano, e que cada unidade registre vendas 20% superiores às da unidade modelo. O investimento inicial para abertura de uma franquia Terra Madre é de R$ 190 mil a R$ 240 mil.

A variação acontecerá de acordo com as peculiaridades de cada localidade e ponto comercial. O faturamento médio mensal está estimado em R$ 100 mil, com retorno do investimento entre 24 e 36 meses. Para Leda, a motivação de levar saúde e bem-estar ao maior número de pessoas possível, que é na verdade a missão da empresa, fará com que todas as metas sejam totalmente alcançáveis.

Fonte: Empreendedor