Rua Nove de Março 737 - Sala B - Centro
Ed. Turim - 89201-400 - Joinville - SC
contato@ancoraoffices.com.br

Trade turístico pede a permanência de Vinícius Lummertz no Ministério do Turismo

Trade turístico pede a permanência de Vinícius Lummertz no Ministério do Turismo
por
Resultado de imagem para vinicius lummertz turismo ministerio
Todo o trading turístico do Brasil, reunido em Florianópolis no início dessa semana, numa reunião do Conselho Nacional do Turismo (CNT)  decidiu  encaminhar uma carta ao presidente eleito Jair Bolsonaro com o pedido para a permanência do catarinense Vinicius Lummertz  no Ministério do Turismo. A carta será entregue ainda essa semana ou no início da próxima para o próprio presidente eleito e aos novos ministros já indicados.

Vinicius Lummertz que desde julho de 2016  era presidente da Embratur, assumiu o Ministério do Turismo em abril deste ano. Neste curto período, sob sua gestão, o turismo brasileiro deu passos largos, principalmente na direção da internacionalização e transformação do turismo  em uma indústria, capaz de triplicar a geração de empregos e renda em todo país. “O turismo não pode ser visto como um setor isolado e até mesmo como mais uma indústria. O turismo é um verdadeiro universo de oportunidades de novos negócios, de criação de novos empregos e aumento da renda em praticamente todas regiões brasileiras, pela vocação e capacidade turística”, sentencia .

No entanto, o atual ministro revela que o turismo brasileiro ainda representa apenas 3,7% do PIB, que é uma das menores participação entre todos países do mundo com potencial turístico. “O turismo é o nosso mote, nossa paixão. É por ele que lutamos, acreditamos e que será neste momento a grande mola propulsora da nossa economia”, garante

O trade turístico brasileiro aposta na continuidade do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo atual ministro do Turismo, pois como consta da carta, “está no caminho certo do seu desenvolvimento”. Além do trabalho já desenvolvido, o nome de Vinicius Lummertz  deverá ter o apoio do presidente eleito Jair Bolsonaro,  pois sabe que a origem do ministro é Santa Catarina, o estado com forte vocação turística e que deu a ele uma representação superior a 65% dos votos nos dois turnos da última eleição.